Memória de Caibaté

São dois mil índios, ou menos,
e quase todos a pé;
mais do que mil e quinhentos
morrerão em Caibaté;

são dois mil índios, ou menos,
e nem cinqüenta a cavalo
diante de três mil soldados
de água e de sangue sedentos
– tropa de dois grandes reinos,
ambos por Deus abençoados;

sob céu de fevereiro,
azul ao sol do verão,
se espalhará sobre o chão
e inundará o pasto seco
um charco vermelho e denso
de sangue só, de água não;

brotará de corpos moços
– indígenas, quase todos;

brotará de corpos moços
mortos a ferro e a fogo

rasgados de vários modos,
cada qual mais impiedoso;

partidos em membros, troncos
e cabeças sem pescoços;

quarenta canhões furiosos
vomitarão carga e carga
e milhares de outras armas
romperão carnes e ossos
pra anunciar a sete povos
que opor-se aos reis leva ao nada;

são trinta mil condenados
às armas de dois impérios;
então, seus sete povoados
serão missões-cemitérios
de crianças mulheres homens
jovens adultos e velhos;
todos iguais – desgraçados
irmãos sob os evangelhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *