Desmedidos

CAPA ROMANCES DE CAFUNDOS 001

(de Romances de Cafundós / 1992)

A minha casa se mede
Por meus braços estendidos.
Desprezo teto e paredes.
Eu quero estradas e amigos.

O meu destino se mede
nos sonhos que ando parindo

Eu quero os sonhos mais lindos
e sirigaitas morenas
que vivam de amor benvindo
e morram de amor apenas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *