Daninha

CAPA ROMANCES DE CAFUNDOS 001

(de Romances de Cafundós / 1992)

Nas ruas de um lugarejo,
nos brejos que o mundo guarda
escondeu-se a namorada
que eu via
nos sonhos mais obcenos,
na imensidão dos oceanos,
num balcão de padaria

Procissão de favelados?
Reveillon de bóias-frias?
Por onde essa guria
daninha?
Certo que anda acompanhada
pois nasceu pra namorada
e por tanto amar não vive
sozinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *